Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2015

Vadios!

Estou há três horas a tentar reservar alojamento e está tudo esgotado. Mas que é que deu a este povo para ir todo dormir fora amanhã?

Massagem ao ego*

Levantar-me para sair do comboio e ouvir um coro de rapazes cantar "não faz isso be - be - bela". *Pena a música não ser a mais erudita, mas não se pode ter tudo.

Sobre o último post?

Tenho sempre imenso para dizer aqui. Não é que passe a vida a trabalhar e a penar, sem tempo para cá vir. Eu tenho tempo, não vou mentir, só não chega para tudo o que gosto de fazer.
Como raramente estou sozinha e não sou aquele tipo de pessoa que está em público, ou em casa, constantemente agarrada ao telefone ou computador em vez de passar cartucho ao que a rodeia, acabo por deixar para depois, mesmo que a vontade de escrever seja grande - que é.
Todos os dias acontece tanta coisa e eu sei que, do nada, vou acabar por passar à frente, acabar por esquecer e, entretanto, perder o fio à meada. A minha memória selectiva só guarda o que é bom, de tal forma que às vezes, quando passa algum tempo, as conquistas parecem peanuts - para dar um exemplo, ainda me lembro que passei 3 meses sem dormir porque o escrevi, mas na minha cabeça é algo muito passado e que foi rapidamente substituído já que, actualmente, voltei a dormir sem grande dificuldade.
Também tenho pena de nem sempre responder …

Voa, voa, voa

Sinto-me tão leve que nem posso acreditar.

Qualquer coisa como:

"Age sempre com dignidade na vida. Podes não mudar o mundo, mas sempre é menos um canalha na Terra."
[in Portugal à Gargalhada, de Filipe La Féria]

Era suposto estar em Vigo

Mas não estou e estou tranquila com isso - porque às vezes a felicidade é só isto: acalmar.