Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2014

Equação para correr =

Sair a horas decentes do trabalho + não estar a chover + ser dia de lavar o cabelo

A língua portuguesa é linda #1

Obrigada universo que me fizeste nascer portuguesa e conhecer palavras como arcaboiço, chalupa e soquete (tenho especial apreço por adaptações de palavras francesas terminadas em "ete").

Se calhar fritei mesmo em Amesterdão

Acabei de deixar que me fizessem o corte de cabelo mais curto dos últimos 19 anos*. #youonlyliveonce
*vá, só está acima dos ombros.

A viagem que o meu instagram não registou

Ou as coisas que me acontecem.

Passei a manhã daquele dia com o pressentimento de que nos estava para acontecer algo estúpido, que nos impediria de embarcar ou nos faria gastar dinheiro em algo que não estávamos a contar (bagagem com excesso de peso, erro nos nomes da reserva, cartões do cidadão fora da validade, por aí...). Talvez esse pressentimento se devesse ao facto de estar a trabalhar e só ter duas hora para passar no banco, fazer a mala, almoçar, fazer o check-in de regresso, imprimir tudo e arrancar para o aeroporto. Talvez se devesse ao facto de não ter sido eu a tratar da viagem e não ter qualquer conhecimento sobre os detalhes da mesma. Não sei, sei que quando eles chegaram estava a imprimir os boarding passes, tinha tudo tratado, acabara de publicar o post anterior e a sensação de nos faltar qualquer coisa tinha, finalmente, acalmado. Ainda assim, resolvi partilhar o meu pressentimento enquanto pegava nas folhas recém impressas com a mesma mão em que tinha um saco, óculos…

Está um belo dia...

... Para me encher de casacos e embarcar para Amesterdão. Doei (até logo, segundo o Google Tradutor)!

Obrigada, Silence 4

Levava as expectativas nos píncaros e, mesmo assim, foram superadas. O concerto foi absolutamente irrepreensível - no alinhamento, na decoração, ao nível do som, imagem e vídeo, no comportamento da plateia, nas vozes, na postura, na linguagem corporal, nas conversas entre músicas, em tudo - e só me resta agradecer: obrigada por me terem permitido ver-vos, pelo vosso contributo na música, pelas letras geniais, pelo friozinho na barriga, pela lágrima no canto do olho, por serem banda sonora em tantos momentos... Silence 4, vocês são enormes!

Fazes muito mais que o sol

A forma dos teus braços sobre os meus, o tempo dos meus olhos sobre os teus. [Tiago Bettencourt]