Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2012

Trabalhos de 2 dias

Imagem
Não tem sido de propósito, mas confesso gostar da modalidade: dos cinco trabalhos que tive este mês (eu e o "freelancerismo" não devíamos estar tão próximos, mas à falta de melhor...), dois deles duraram apenas dois dias.    O que é que isto tem de bom? No primeiro dia o receio do desconhecido é compensado com o entusiasmo da novidade e, no segundo, quando o cansaço começa a dar sinais de si, a parte mandriona do nosso cérebro motiva-se com um "tá-se bem, já é o último dia", não deixando hipótese para dias mal passados.
.
 P.S.: Empregador de sonho, continuo disponível / Perfect employer, I'm still available

De mão em mão :)

O mundo tem coisas a mais e nós, paciência a menos: queremos muito, queremos bom, queremos barato, queremos original, queremos tudo... e entretanto já só queríamos era livrar-nos da tralha toda. Felizmente, a recente banalização da compra e venda de artigos em 2ª mão veio simplificar:  queremos, compramos; não queremos, vendemos. Um ciclo simpático que beneficia de mão, em mão.
Não me "faz espécie" nenhuma comprar - desde que o artigo tenha as características que desejo e conheça o vendedor - e muito menos vender (dinheirinho, quem não gosta?). A roupa é, para mim, o mais volátil, já que gosto de renovar o stock com frequência e não gosto de desperdícios.

   Cépticos: para além de se poupar/ganhar dinheiro, esta é uma prática ecologista uma vez que reutilizamos bens (menor uso de matérias-primas e menos lixo). Quem vende fica com mais espaço nos armários e quem compra encontra peças diferentes (com um preço que nem dá remorsos caso as queiramos alterar).
Contras? Não estreamos…

Optimus Alive'12

Imagem
Entre a correria para pôr os tablets a funcionar devidamente, o repetir dezenas de vezes as mesmas perguntas e o acartar de folhas, houve muito boa música.

Na sexta-feira (13) houve shuffling nos LMFAO, tomámos conta do terreno com os Buraka Som Sistema e o corpinho só parou depois de muita D.A.N.C.E. ao som dos Justice, tendo ainda jantado longe do Meu Amor mas embalada pela Miúda;
     Sábado (14) queria ver We Trust mas o trabalho disse-me better don't stop e eu assim fiz, de forma a poder apreciar, mais tarde, Mumford and Sons que trouxeram literalmente o seu Winter Winds e tornaram a noite tão fria que eu só desejava que The Cure tivessem tocado apenas uma hora. E por falar neles, dizem que os rapazes não choram mas eu aposto que houve muita gente a fazê-lo, quando os ansiadosFlorence + The Machine cancelaram o concerto (infelizmente);
Domingo (15), há muito esgotado, não só não desiludiu, como superou: os fãs de Radiohead saíram rendidos e milhares de pessoas esperaram por Metr…

LONTRAS

Imagem
Eu gosto de comer, tu gostas de comer, ela gosta de comer, nós gostamos de comer... e dá nisto:






A vida podia ser sempre assim:

Imagem
5 dias a trabalhar + uma manhã de formação + uma tarde de limpezas + um dia de descanso e organização da agenda + uma manhã de formação + uma tarde para fazer a mala e pôr mais umas coisas em dia + 2 dias de férias + 1 dia de ainda não sei + 3 dias de trabalho.
Neste momento, estou na parte de fazer a mala - o que significa que amanhã estou de mini-vacances
   Ainda não me posso queixar do "drama pós-licenciatura" mas tenho medo que esteja para breve. Para já, continuo à base de planos para o "imediatamente" e sem perspectivas sólidas para o futuro, portanto se há por ai alguém a precisar de uma licenciada em Ciências da Comunicação muito desenrascada (e com tantos skills que ficava aqui a tarde toda :p), não hesite em contactar-me ;)
... Ah, e também se aceitam donativos para pagar pós-graduações e mestrados...

Nice to meet you Cova da Moura

Antes de visitar o "bairro de que tanto se fala" imaginava-o pouco interessante e atraente: idealizava apenas pessoas de pele escura, edifícios inacabados da cor do cimento, estradas de terra, palavras estranhas e muito lixo espalhado pelo chão. Se tinha medo? Não, tinha apenas desinteresse (normalmente experimento as coisas/sítios para perceber se tinha razão à priori, mas as já fracas expectativas aliadas aos relatos negativos dos media afastaram qualquer réstia de curiosidade) e, assim sendo, há um mês atrás estava longe de me projectar na mini-trip que hoje fizemos pela Cova da Moura ou "Kova M.", como abreviam (não, não é porque ainda usam "k" nas SMS, tem a ver com a forma como escrevem em Cabo Verde, país de onde provém a maioria dos residentes).     Com pessoas de várias zonas da África, portugueses, brasileiros e europeus de Leste, este é um bairro multi-cultural com cerca de 7000 pessoas (+ os muitos ilegais), imensas associações e projectos e um…

Por favor, não me borrem a pintura!

Hoje falava-se da má ficção nacional produzida pela TVI e da justificação do "é o que o povo gosta", pelo que me lembrei de fazer um apelo à SIC, agora que li que a sua nova novela está a ter bastante audiência: por favor, senhores que mandam no Dancin' Days, não se ponham a empatar/estragar a história.

   Assisti à estreia e tenho seguido regularmente este remake da telenovela exibida pela Rede Globo no final dos anos 70. Que se dane o formato, geralmente direccionado a donas de casa: até ver, a trama está bem escrita e está a ser bem interpretada pelos actores, portanto não só tenho visto sempre que posso, como a tenho recomendado.
   Guerras de audiências sempre existiram, mas com a publicidade a render cada vez menos dinheiro a televisão portuguesa está a atingir o cúmulo do ridículo: agradecer aos portugueses por terem visto, em massa, os jogos do euro, parece-me desespero - mas os dois canais privados teimam em fazê-lo. O que é que o futebol tem que ver com as novela…