Mensagens

A mostrar mensagens de 2011

Socorro, já é Natal! # 2

Imagem
Já é Natal e não ajuda nada andar a fingir que estou de férias, quando na verdade não estou.
Sobre as prendas, continuo com presentes por comprar e o orçamento está cada vez menor. Resolvi fazer uma joint-venture com o meu irmão e mesmo assim o dinheiro não estica. Chiça, logo comigo que adoro dar boas prendas, ainda se eu fosse forreta! Enfim, espero ter este tópico terminado amanhã.
Sobre o que vou receber... adivinha-se uma tristeza, já que não fiz um único pedido, à excepção de um roupão que já cá canta desde Outubro e que não teve o envolvimento "presente", mas o envolvimento "necessidade". De resto, tudo aquilo que me tem ocorrido pedir encaixa na lista "necessidade", o que me dá uma sensação de agonia... Crescer é isto? Deixar de ter coragem de pedir algo que nos ia agradar, só porque não precisamos mesmo, mesmo?

Socorro, já é Natal! # 1

Imagem
Ok, peço desculpa a todas as pessoas a quem mandei o meu pior olhar ou a quem dei encontrões sem sequer pedir desculpa, mas a minha boca estava totalmente seca, os meus olhos semicerrados e o meu corpo a dar as últimas: consequências de quem até aqui não pôde planear o Natal. Damn! Tanto desempregado neste país, tanto reformado, tanto jovem de férias há vários dias e mesmo assim conseguiram escolher hoje à tarde para se enfiarem no Colombo às compras.    Lá escolhi o presente para a minha bebé - o de Natal, porque o de aniversário está complicado e levou-me ao desespero - com muita pena de não o ter feito no comércio tradicional de Benfica, que tem imensas lojas giras (principalmente com artigos de criança). Enfim, as marcas grandes são mesmo assim: têm estratégias com as quais vocês não podem competir, pequenos lojistas - e eu estou do lado dos mais pobres, mas tendo em conta que a mais pobre era eu e tinha de aproveitar o dinheiro que tinha no cartão da Toys'r'us... 
   Com …

Time (better not stop)

Imagem
Onde é que está o meu tempo?
(...)
A sério, já chega de brincadeiras meninos, onde é que o esconderam? Vá lá...
(...)
Vá, por favor, pelo menos devolvam um bocadinho, para poder dormir mais de 4h/noite. Pode ser?
(...)


Better not stop, Better not stop moving, Better not stop, Better not stop moving. (x1000)
Vale-me a boa música e as boas imagens. Chega rápido Janeiro, tenho tantas coisas boas para fazer :)

♫ We Trust - Time (Better Not Stop)

Promotora

Imagem
Este fim-de-semana tive a oportunidade de fazer uma série de estudos sociológicos, por ter passado 21 horas num hipermercado da Sonae. Conclusões?      * Quase todas as mulheres aderiram à moda dos casacos/coletes com pêlo.      * Quando tiver um filho, não vou deixar o meu marido ir com ele ao supermercado! É o tipo de par mais ternurento que se pode encontrar, capaz de arrebatar qualquer coração feminino.      * Vende-se muito mais vinho do que água.      * Há pessoas cujo passatempo, ao fim-de-semana, é ir lanchar às bancas de degustação.      * A Popota ao vivo não é Poputa.
   E mais, e mais... Pena não poder anotar todas as ideias que me passam pela cabeça, nas horas em que estou especada a olhar para quem passa (de sorriso na boca, obviamente).
   O que é que lá estive a fazer? Promoção aos Vinhos do Tejo. Custa estar muitas horas em pé, mas tenho a dizer que qualquer pessoa que tencione licenciar-se em Comunicação devia passar pela venda ao público. Não foi a primeira vez …

Planos

Odeio planos a longo prazo, ter de esperar muito por eles não é comigo. Quero isto, faz sentido agora. Não é uma questão de mimo a mais ou de inconstância psicológica: é uma questão de querer estabelecer objectivos que sei que - em princípio - vou estar viva para os atingir.
   Um exemplo? A viagem de Janeiro/Fevereiro. Sei que quero fazer uma e que essa é a melhor altura. Sei que a minha vida anda um caos, com compromissos para aqui, horas para ali. De que é que me adianta agora decidir se vou a Praga, a Roma ou a Figueiró dos Vinhos? Nem sequer sei datas, disponibilidade, não sei se tenho dinheiro, se tenho uma perna. Chega-se mais perto e decide-se. Vou dia x. Chega-se ainda mais perto e em vez de voltar dia y, volto dia z. Ou vou de costas. De avião. A nado. Levo esta roupa. Mas no próprio dia decido que vou comprar mais uma mala. Ah. Ou no próprio dia roubam-me a carteira. Não vou.
   E é um bocado assim. Temos de medir bem as coisas e ter ousadia para mudar os planos, quando…

Segundo Toque @ SJ Rádio # 2

Imagem
Na terça-feira entrevistámos o Jónatas Pires, vocalista e guitarrista d'Os Pontos Negros. Esta é uma banda que dispensa apresentações no panorama musical português mas o que levou o cantor ao estúdio da SJ foi um motivo diferente.    O motivo continua a ser musical, mas trata-se de um projecto novo: chama-se "Tudo é Vaidade" e é, em poucas palavras, um disco solidário - que está a dar de comer às crianças de Rabo de Peixe (nos Açores), uma das freguesias mais pobres da Europa.    O disco custa 5 euros (valor doado na íntegra), tem 7 canções escritas e compostas por Jónatas Pires e pode ser comprado AQUI.

   No próximo dia 1 de Dezembro destaco o evento que, pelas 21 horas, vai apresentar ao vivo este trabalho. Acontecerá em Carcavelos, as receitas são também para estas crianças e a tua inscrição pode ser feita AQUI. Beijinhos :)

LÁPIS

Imagem
Irrita-me que, numa altura em que devíamos estar assim:























Estejamos antes assim: (afastados e de pontas afiadas, para todas as direcções)
Perdoem-me a analogia, mas não encontrei melhor. Somos todos diferentes, cada um com a nossa cor, com a nossa forma de ver e pintar o mundo, com a nossa marca definida. Todos fazemos falta, seja para pintar o céu, seja para pintar o sol, seja para pintar uma tela em branco. Somos todos diferentes, mas não são raras as vezes em que podemos agrupar-nos para dar origem a outra cor/pensamento. Também não são raras as vezes em que limamos ideias e atenuamos/puxamos a cor de alguém.
No fim de contas? No fim de contas somos todos diferentes, mas vivemos na mesma caixa. Quem quer pintar, precisa de nós todos. De nós todos juntos.

Agora por favor, vamos agir como caixa de lápis que somos e pintar uma das melhores obras de arte que este país já viu.

Com amor,
a cor amarela.

(pronto, já vai haver guerra porque escolhi a cor primeiro! :p)

Sem título

O bom das semanas agitadas é que conseguimos sempre um buraquinho para fazer coisas que nos sabem pela vida - e hoje o lanche com a R. soube mesmo. Obrigada, é sempre um miminho estar com amigos que, em situações normais, não estaríamos.    Aproveito e deixo o apelo, a todos os meus amigos fora de Lisboa, para fazerem o mesmo, já que até ao próximo ano não vou poder andar a passear.
   :)

Não sei que título dar a isto, estou a pensar seriamente dar uma grande volta ao blogue, já que deixou de ser só de fotografia.

Se eu me dano vou aí a baixo com o guarda-chuva!

Imagem
Em situações normais podia desejar fortemente que chegasse o fim-de-semana, mas neste caso nem assim. Folga lá para sexta-feira da próxima semana, se não me der o badagaio antes (e hoje até podia estar já a dormir, porque o resolvi fazer há 3h atrás, mas tenho umas vizinhas de baixo galinhas histéricas que se eu me dano, levam um estabefe cada uma!).     Como se fosse pouco ter de passar a semana a correr (a pé, de metro, de autocarro e de comboio) entre Benfica, Estoril e o Parque das Nações, ainda levo com chuva hora sim, hora também. Podia este ser um dia como todos os outros têm sido, sem tempo sequer para vir ao blogue, mas não, tinha de arranjar um intervalo para aqui vir e foi logo da maneira mais desnecessária...    ... Graças a vocês, PITAS Morangos Com Açúcar COM O RISO MAIS ENERVANTE DE SEMPRE, estou agora a pé - e com raiava suficiente para fazer de vós saco de box.    E pronto, para ser franca, está tudo bem. Tenho saúde e projectos que me dão gozo, mesmo que se traduza…

Inverno

Aquecedores ligados + castanhas assadas depois do jantar + ponta do nariz gelada se estou mais de 2 minutos na rua = Inverno/Monte Redondo
   Sim, eu sei que só me desloquei 150 km e que continuo na Zona Centro, mas nota-se alguma diferença (e para quem não aprecia especialmente temperaturas baixas, como eu, nota-se muito mais). Parte boa? Tenho um sofá bem grande para apreciar calmamente, enquanto lá fora o gajo da meteorologia se diverte a cozinhar uma salada russa de chuva, vento e trovões.    Embora tenha dito, ontem de manhã, que ainda não estava com paciência para o Natal, depois de ver uma árvore de Natal no Saldanha mudei de ideias. Contudo, há pouco, o anúncio onde a Popota acha que é a Jennifer Lopez voltou a elucidar-me.    Bom, bom, só mesmo saber que os Ferrero Rocher estão de volta (e podiam simplesmente comprar spots de 15 segundos onde apenas mostravam os chocolates, aquele anúncio é completamente previsível, feio e velho).
   Para terminar, e porque estou a falar do …

pessoas = desenhos animados

Imagem
Quem me conhece sabe que, inconscientemente, associo as caras das pessoas a desenhos animados. Acontece-me há anos, não acontece com toda a gente e se alguém me disser "diz-me lá com quem sou parecido" tenho um bloqueio mental e não consigo relacionar. Acontece por acaso, não sei mesmo explicar porquê e, como tenho má memória, muitas vezes nem consigo exprimir o desenho animado em questão.    No conjunto de pessoas que conheço há de tudo: Moto Ratos, Hugo (à esquerda e à direita), Dino (dos Flintstones), Minnie, Alf, Lilo (Lilo & Stitch) Egas (Rua Sésamo), entre muitos outros que acabei por esquecer.    Ontem o N. apareceu-me de óculos e eu disse "pareces um rato, com óculos". Ele, já habituado a isto - e bastante descrente, como sempre - exclamou um "ya, há imensos ratos com óculos". "Um dos desenhos animados, acho que era cientista", respondi. Telepaticamente chegámos à mesma personagem ("um que fazia sons estranhos","er…

Segundo Toque @ SJ Rádio

Imagem
Hoje entrevistámos o Francisco Marcos, guitarrista dos Defying Control - uma banda portuguesa de Pop-Rock que nasceu no Cartaxo. Não conhecia a banda até termos começado a trabalhar com ela, mas para quem gosta do género musical, aconselho! Nasceram em 2005 e contam já com mais de uma centena de concertos,em Portugal,  uma tournée no Brasil e outra na Europa.

   A entrevista surgiu a propósito da Vox Trooper Toure a SJ Rádio está a promover dois passatempos: um onde oferecemos merchandising e um CD da Banda, outro onde o prémio são uns ténis e uns óculos de sol da marca Vox Footwear. Se quiserem participar - provavelmente têm é amigos/namorados que poderão querer - visitem o nosso Facebook.    Se quiserem ver ao vivo os Defying Control, vão ter oportunidades de sobra, basta consultarem o calendário e os pormenores da tournée promovida pela Vox. Saibam mais aqui e aqui.

Chuva = ?

A minha perspectiva do mundo tende a ser positiva, mas às vezes tenho de arranjar estímulos um bocadinho maiores. O que dizer destas condições meteorológicas? Está finalmente na altura de comprar botas! ;)

AMADORA BD

Imagem
Ontem fui pela primeira vez ao Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora e pergunto-me porque é que não o fiz mais cedo.    Não sou grande fã de BD: quando era miúda li alguns, muitos do meu pai e meus, mas de poucos me lembro. Tinha um do Astérix, tinha um que adorava com a história dos 101 Dálmatas em inglês e português, tinha uns do Chocapic e acho que tinha mais, mas não os consegui recuperar ontem para a memória, enquanto via as exposições.    Mesmo não sendo aficionada, adorei as ilustrações, a disposição e decoração do espaço e todo o ambiente. Os argumentos ficaram, a meu ver, a anos luz das ilustrações, mas também não li todos.    Aconselho ;)

As fotografias foram capturadas por telemóvel, daí a qualidade.

As profissões que eu não quero ter

Uma vez lembro-me de ter pensado que não queria nada ter de trabalhar num centro de cópias. Mantenho. Depois deste fim-de-semana, encontrei outra profissão que me apetece excluir: com alguma certeza, não quero vir a ser taxista (mas agora que me passou pela cabeça que os taxistas recebem dinheiro, reparo que a esta hora estava rica).

DOCINHOS

Imagem
Estes dias de fim-de-semana estão a saber assim:

Ai Tu Não Cabes Na Roupa

Deixem-me partilhar com vocês a brincadeira do último programa, de 5ª feira. Para quem nunca ouviu, temos uma rubrica sobre famosos chamada "Tás na Guest List". Depois de vermos estas fotos, resolvemos fazer e dedicar uma música à Christina Aguilera. O resultado é este:
http://soundcloud.com/sjradio/momento-segundo-toque-tu-n-o
E é disto, terças e quintas, das dez ao meio-dia.

Não sou a Madre Teresa de Calcutá

Sabem aquela velha máxima que diz que se nos esforçarmos e dedicarmos a 100%, temos o retorno esperado? Não é bem assim e a excepção a esta regra acontece quando entramos no domínio das Ciências Sociais.    Simplificando: se eu me esforçar muito (e bem, não é com a cabeça no ar), o resultado dos exercícios de Matemática será o correcto; o crescimento da planta que tenho alimentado, é certo; a perfeição de um cozinhado, quando exposto à temperatura e ao tempo ideal, não admira; e, em suma, coisas bem feitas alcançam resultados ansiados.    Contudo, deliberou alguém (ou alguma partícula) que as pessoas teriam cabeça e coração, pelo que a linearidade desta regra se perde assim que aplicada às relações pessoais. Podemos fazer tudo como era de esperar, dar todos os tratamentos ao outro que devíamos dar e ainda assim levar um chapadão.
   Qual é a nossa vontade? Entre chorar e esbofetear quem destrói em segundos aquilo que fizemos questão de fazer perfeitinho, há a opção de virar costas…

I need a dólar

Imagem
E quem não precisa?
   Da conversa mais simples à mais elaborada, já ninguém exclui o tópico "dinheiro". É triste, mas a verdade é que estamos todos, mesmo que (alguns) sem consciência, cada vez mais dependentes do materialismo e desta vez não é por sermos fúteis. Agora que penso nisto, não é difícil prever um arrefecimento nas relações humanas, ainda que isso não nos venha ajudar em nada. Enfim, fala-se muito e já nem reclamo do comodismo, estou apenas cansada de falar de algo que não ata nem desata.
   Como não sou economista e nem sei se tenho credibilidade, fico-me pelos cálculos cada vez mais rebuscados para esticar a conta bancária e pela escolha de produtos portugueses - sempre deve ajudar qualquer coisa.

ponto da situação #2

Imagem
Como sempre, ando a mil à hora: foi dia mundial da música, vimos os Azeitonas ao vivo no CCB - onde fomos provar os cerca de 300 vinhos Alentejanos (provei prái 30) -, concorri a um part-time e não fui seleccionada, fui seleccionada para um part-time que coincidia com a hora do estágio e estreei-me finalmente no Segundo Toque, o programa das manhãs da SJ Rádio.    A SJ começou como uma rádio de escola secundária e é, actualmente, um projecto um pouco mais ambicioso. Vou estar a colaborar lá durante este ano, no programa das manhãs e num programa meu, onde vou ser locutora e produtora de conteúdos. Podem ouvir-me às terças e quintas-feiras, das 10h00 às 12h00. Vão ao site e cliquem para ouvir (se parecer estranho, lembrem-se que a esses dias acordo às 7h00, tenho desculpa!).
Entretanto existem outros trabalhos que posso vir a fazer, na área, mas para já é "isto" que está em marcha (e este "isto" já me dá muito trabalhinho). Estou feliz e consciente do que aí vem.…

LISBOA

Imagem
A R. queria conhecer Lisboa, o D. sabe tudo sobre arquitectura e eu adoro a cidade. Resultado: muitos sítios lindos (re) visitados e uma enorme dor de pés.







   Se ainda não foram ao MUDE - Museu do Design e da Moda - aconselho muito. Para além de só ter peças interessantes, é grátis.

Geração Rasca

Eu acho que não sou rasca e costumo odiar que rotulem a nossa geração como tal, mas acabei de ver um post no meu feed de notícias que me ajuda a compreender porque é que alguém nos nomeou desta forma.    Ora vejamos: recém licenciado acaba de escrever que procura um estágio "proficional", volto a escrever, "PROFICIONAL". Alguém quer comentar? A mim fogem-me as palavras, tal é o sentimento de "vergonha do alheio".
   Enfim: não me considero rasca e ainda não estou oficialmente à rasca. Se entretanto estiver, espero que não seja por ter sido substituída por alguém menos capacitado que eu (se bem que a escrever dessa forma, duvido que encontrem alguma oferta no Google).

Madeira

Vi esta piada no Facebook e não resisti:
Uma madeirense foi para a maternidade e teve 2 gémeos, um rapaz e uma rapariga. Em homenagem à sua terra, ela baptizou a menina de "Madeira" e o menino de "João Jardim". O Dr. Alberto João Jardim, ao saber da notícia, foi visitar a mãe e os bebés. Ao chegar, a Sra. estava a dar de mamar ao menino e o Sr. Jardim tenta agradecer pela linda ideia dos nomes... A Sra. interrompe-o e diz baixinho: "Chiiiiuuuu!!! Se a Madeira acorda, o João Jardim não mama mais".
Enfim. Muito se fala na Madeira, que é local onde nunca estive, mas quase toda a gente que eu conheço já esteve. Toda a gente conta coisas, os que conheço que são de lá, os que conheço que lá foram, os que conheço quem conhece. Ouve-se de tudo. E graças às redes sociais também se lê de tudo.    Não gosto de generalizar nestas coisas, que pode confundir-se com racismo, mas há anos que tenho a mesma sensação: aquela gente é estranha. Não sei se vão todos beber ág…

OUTONO

Imagem
Chegou, com um sol bom para mimar quem não teve um Verão como gosta. 

Ponto da situação #1

Já tenho net e já está tudo a postos para começar a estagiar/trabalhar na SJ Rádio :)

Secretaria

Então, ainda bem que a secretaria resolveu não atender chamadas durante este mês - imagine-se, o mês das matrículas para todos os ciclos - e deixar as recepcionistas (aka senhoras que não sabem o que dizem) fazer teorias sobre as respostas aos nossos problemas.    Eu conheço o Instituto, pela voz até reconheci as funcionárias, mas para quem liga pela primeira vez,  garanto que não é atendimento nada dignificante.
   Caraças, tanta gente a formar-se em comunicação, um Gabinete de Comunicação e Imagem e nem assim evitam uma quantidade de coisas tão fáceis de contornar.
   Isso e eu ter ficado com as mesmas dúvidas, mas enfim.

Remar contra a maré #1

“Parafraseando Walter Lippmann (...), o nosso mundo é demasiado grande, demasiado fugaz e demasiado complexo para que dele possamos ter consciência directa” (Granieri, 2006[1]).
Não podia ter encontrado melhor frase para descrever a aventura a que me propus este ano: remar contra a maré. As coisas não estão ao alcance de todos os olhos e nem sei se estão dos meus – mas é a partir deles que vejo o presente. Nesta óptica, decidi seguir um ou outro parâmetro, certa do propósito geral e crente da pouca rigidez dos objectivos específicos, num mar incerto (mas sem medo do Cabo Bojador).
Empurrada pelos ventos que escolhi, vim dar aqui: são quase 4 da manhã e, mesmo sem net, peguei no Word para escrever “isto” que agora – certamente um dia depois – publico. Comecei a ler o livro que citei unicamente porque o A. me ligou minutos antes e me espantou o sono – tinha estado a ver um filme simples e com uma história de amor comovente, daqueles quase próprios para adormecer com tranquilidade (foss…

Summer Trip 2011

Encontrei o percurso feito este ano rabiscado num papel e decidi postar aqui para perdurar no tempo:

Ribeira da Bajouca - Montijos - Pedrogueira - Pombal - Benfica - Arroios - Costa da Caparica - Praia da Morena - Lagoa de Albufeira - Praia do Meco - Nossa Sra. do Cabo - Cabo Espichel - Sesimbra - Setúbal - Tróia - Praia de Melides - Praia de St. André - Sines - S. Torpes - Porto Covo - Praia de Porto Covo - Praia da Ilha do Pessegueiro - Vila Nova de Mil Fontes - Cabo Sardão - Zambujeira do Mar - Praia do Carvalhal - Praia de Odeceixe - Aljezur - Praia da Arrifana - Praia do Vale da Telha - Lagos - Praia D. Ana - Sagres - Ponta de Sagres - Praia de Porto de Mós - Portimão - Praia da Rocha - Faro - Olhão - Praia da Manta Rota - Espanha
A negrito os locais onde dormimos. 1400 km. Julho 2011.

Friends with Benefits

Imagem
Acabei mesmo agora de ver o Friends with Benefits (em português: "Amigos Coloridos") e escusado será dizer que me apetece trazer o Justin Timberlake cá para casa.

   Não costumo criticar cinema - gosto, mas sou incapaz de estabelecer aquelas comparações pertinentes, dada a minha má memória -, e nem é isso que tenciono neste post. Contudo, resolvi falar sobre o filme - mesmo estando a morrer de sono - porque é daqueles que nos arrepia e nos faz desejar estar lá. Uma comédia romântica, sobre amizade colorida - como tantas outras -, com a vantagem de ter bons diálogos, ter a sua piada e ter dois protagonistas que encaixam muito bem visualmente.    Acabo de eleger o Justin como o meu terceiro actor preferido - eu que em coisas de cinema e música sempre odiei fazer listas -, pelo misto de sensações boas que me consegue transmitir. Giro, engraçado e até amoroso. Quem não quer um assim? E sim, já sei que vão reclamar com o meu critério de selecção...    O rapaz deixa-me de beiç…

ZIG ZAG

Imagem
Passei de uma tarde aqui (biblioteca do ISCSP):










 A uma tarde aqui (esplanada do Zig Zag):


  É fácil perceber que a segunda escolha bateu a primeira mil a zero, não é?
E o nome do café não podia adequar-se mais ao rumo que a minha vida vai tomar.
    Ah! E estou feliz por me ter lembrado que o meu telemóvel tira fotos.

I WANNA GO OUT

Imagem
Há cerca de 6 dias que não sei bem se o tempo lá fora está assim (chuva):


   Ou assim (sol):



   Espero que a primeira hipótese seja a correcta e que, a partir de sexta-feira, S. Pedro me brinde com a segunda. Já mereço, não já?

   E pronto, esta tem sido a minha banda sonora. Quero mesmo ir lá fora!

PRAY

Imagem
Dear God,

Thanks for providing us last day and night. The beach was perfect, with those waves that we search for all summer. The weather was great and the talk was very warm and confortable, sounding like home.
It's good to pick up our friends, receive their hugs, see them smile. It's good to feel the rain, give some advices, make a few plans. Thank you again.

Please, keep me this way and keep them this way. Please, keep us this way forever.

STEP UP THE GAME

Imagem
Let's make this happen, girl! You gonna show the world that something good can work and it can work for youuuu.
And you know that it will.
Let's get this started girl, we're moving up, we're moving up,
It's been alot to change but you will always get what you want.
Took a little time to make it a little better,
It's only going out, just one thing and another, you know!
You know!











♫ Two Door Cinema Club - Something Good Can Work

WALKING ON SUNSHINE

Imagem
São 15 para as 4 da manhã e o sol acaba de brilhar para mim. É uma espécie de Festa do Avante - o sol brilhará para todos nós - antecipada. Acabei A análise de conteúdo. Se me viram fritar a pipoca nestepost, acreditem que a fritei durante estes dois meses, por muitas outras vias para além da escrita. Enfim, palminhas para mim que consegui, por 5 minutos este Verão, sentir-me francamente aliviada.

BABY

Imagem
força nos músculos, check.dizer não a tudo, mesmo quando quer dizer sim, check.macaquinho de imitação, check.particular apreço por objectos barulhentos, check.esfolar os joelhos e não chorar, check.linda de morrer, check.beijinhos e festinhas na madrinha, check.
é um orgulho, portanto :)


As dúvidas do presidente @ Revista Sábado

"O programa de ajuda externa da troika tem muitos pontos que podem ser atacados: para os funcionários públicos, vai aumentar drasticamente o desemprego; para os funcionários do privado, vai liberalizar os despedimentos; para os empresários, vai eliminar as taxas reduzidas de IRC; para os trabalhadores, vai subir o IRS; para os desempregados, vai cortar o subsídio de desemprego; para os empregados, vai reduzir as indemnizações pagas pelos patrões; para os comunistas, vai privatizar o Estado; para os capitalistas, vai obrigar a subir os rácios de capital da banca; para os médicos, vai interferir na escolha dos medicamentos que receitam; para os professores, vai destruir a escola pública; para os nacionalistas, vai colocar estrangeiros a controlarem o Governo; para os regionalistas, vai destruir o poder local, cortando câmaras municipais e juntas de freguesia.    Como se vê, é fácil encontrar alguém descontente com o memorando da troika e é ainda mais fácil encontrar desculpas p…

Mau Maria!

E eis que chega o dia em que fotografias minhas são publicadas num jornal. Infelizmente, ainda não é desta que vou alcançar a fama (cof cof), pois o jornalista resolveu errar o meu apelido. Obrigada!

   As fotos foram capturadas no Domingo passado, num evento que, possivelmente, falarei mais adiante. Até lá, muito trabalho com vídeos e fotografias. E outros trabalhos. Hard life.

Endorsement

A criatividade, nas férias, chega a campos estranhos. Prova disso são os exemplos de mau endorsementque, em primeira instância, me ocuparam o pensamento: Fernando Mendes e a marca de chocolates (coloridos e deliciosos) M&M's - eu deixaria de os comer e aposto que a maioria das pessoas também.   Homens da Luta e uma qualquer agência de rating - os fãs deste tipo de agências não estariam propriamente agradados (e os Homens da Luta também perderiam todo o sentido).E para quem não sabe o que é o artist endorsement, well, em Setembro poderão ficar a saber.

Equipa

Hoje pediram-me que, quando terminasse a tese, a enviasse, pois gostariam de a ler. Fiquei surpresa e embaraçada, pois nas últimas mil vezes que mostrei trabalhos a alguém, foi a colegas: para pedir opiniões, dar ideias, deixar copiar - não é doces do segundo ano? :) - ou simplesmente partilhar, porque é uma área na qual todos temos interesse e gostamos de aprender.    É engraçado como a vida, que odeio a palavra destino e não sei sequer se a devo usar, junta as peças de uma maneira tão calculada (e simultaneamente subtil). Estou certa que este pedido não teve qualquer intenção de fazer um clique naquilo que sou, mas fez - e clarificou a razão da preguiça que se apoderou de mim nos últimos anos, desde os quais deixei de fazer coisas a roçar a perfeição, substituindo-as por desenrasques.    Lembro-me de ter sempre lá alguém. Alguém que me ajudava nos recortes para o postal do Concurso de Natal. Alguém que lia os meus textos de língua portuguesa. Alguém que pedia para ouvir-me a de…

Radio Love

"When people wake up in the morning, it's good to hear some people who are talking about interesting topics and who let you know, hey, the world's still spinning and I can go out there" Learning to love radio again. Time Magazine. 29/05/07
Achei que devia guardar esta citação, que encontrei algures rabiscada na minha secretária de adolescência e que tão bem espelha o que me faz adorar a rádio. Independentemente das mudanças tecnológicas que advenham, a rádio terá sempre o dom da palavra, mesmo que os programas deixem de ser ouvidos em directo. Se estão a pensar em playlists, pois bem, para mim não passam disso mesmo: listas de músicas. Adoro música, mas não confundam esses serviços com rádio, que é muito, muito mais.

1400 Km

Não que não tenha uma colecção de fotografias para expor, mas estou com saudades das teclas do meu computador. Esta vontade súbita de preferir palavras a imagens pode dever-se ao facto de ter estado quase 8 dias sem escrever mais do que escassas SMSs, pois geralmente quem prevalece é a fotografia, que me costuma dar menos trabalho e no estilo de vida que levo se encaixa na perfeição. Uma imagem, mil milhões de ideias - e pronto, não é necessário exteriorizar o pensamento (que é de longe a pior tarefa que me podem dar, não pela dificuldade de expressão literalmente falando, mas por todas as pontas que os meus pensamentos têm e por todas as voltas que adquirem, se lhes dou alguma atenção), já que quando revir o post vou recordar-me.
   Isto tudo para introduzir os meus momentos de descanso. Descanso em itálico porque, fisicamente, foram dias um tanto ou quanto exigentes e, psicologicamente, também não foram propriamente dias de alívio, entre o medo de abrir a caixa de correio e o te…

VERÃO 2010

Imagem
Mas será que este ano não vou poder criar a pasta "Verão 2011"?
















Tags da viagem:
Amares, animais, Aveiro, Baleal, Boca do Inferno, Bocage, cidade, férias, fotografia, natureza, pessoas, pôr-do-sol, Portugal, praia, Teatro de Bolso.

FRIENDS

Imagem
"But for most of us, nothing's quite so therapeutic as a good long talk with a few old friends." (Desperate Housewives, Season 6, Ep 13) (Estou louca para vos ver)


THING CALLED LOVE

Imagem
Can't explain all the feelings that you're making me feel
My heart's in overdrive and you're behind the steering wheel






























I believe in a thing called love
Just listen to the rhythm of my heart
There's a chance we could make it now
We'll be rocking 'til the sun goes down
I believe in a thing called love
Oooooaah!

♫ The Darkness - I Believe In A Thing Called Love

dkfjkjdkjfk

Here's the situation: estamos em Julho, tenho o corpo por bronzear, das 3 vezes em que pude ir à praia estava mau tempo, tenho uma tese linda para terminar - e não me queixaria se (ver próxima vírgula) -, uma cadeira de primeiro ano por fazer que inclui cálculos e programas de computador - que pode até ser muito fácil, mas como nunca fui a nenhuma aula e a única coisa que vi, ao longo destes três anos, foi gente a chumbar, me aterroriza - e uma sensação constante de ASFIXIA, que se acentua quando me falam em fazer planos. E isto parece tudo mal escrito, mas a pontuação está no sítio certo.    Férias? Mestrado? Pós-graduação? Estágio? Nada. A resposta é, nada mais nada menos, que nada. Nada. Nada. Não posso pensar, sequer, em nada, porque não me é permitido fazer e decidir nada. Não sei onde vou estar daqui a uns tempos. Não há margem para decisões erradas e as dúvidas são muitas. Queria estar já a estagiar - e as oportunidades têm sido boas -, mas como faria com a tese? Entrevista…

FERNANDO PESSOA

Imagem
Porque hoje é o dia de uma das figuras que mais pena tenho de não ter conhecido. Escasseia-me o tempo, mas não a vontade, para te dedicar umas singelas palavras - se se podem chamar palavras ao que eu escrevo e nós dizemos. Foste tão maior, Fernando Pessoa.

JUNHO

Imagem
E se este sempre foi um mês importante - para além de fazer anos, significava sol e fim de aulas - depois de vir morar para Lisboa passou a ser soberbo. A mística que envolve as Festas de Lisboa é tal, que me faz esquecer por completo a árdua época de avaliações. De resto, é Lisboa. A mais bonita cidade portuguesa, a mais bonita das cidades que conheço - e conseguia argumentar até amanhã de manhã. E o que pode ser melhor que desfilar em Lisboa? Desfilar com o buddy.