Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2013

Deve querer dizer alguma coisa

Acordar com a música Aiii, é amooooh, ai ai ai é amoooh na cabeça - mesmo não ouvindo tal coisa há muito, muito tempo. Bom dia :)

Vou a Lisboa

Eu ia bem era dormir. Cedinho como aprendi este último mês. Apanhar todas as pontas soltas, dar seguimento aos projectos que por aqui andam a chatear - sim, há dias em que a motivação se confunde nas inspirações e expirações mais prolongadas. Há dias em que não há paciência. Em que pomos em causa o entusiasmo, quando o confrontamos com os ganhos. E eu gosto tanto de me mover por paixão. Mas a paixão não mata a fome. E a paixão já não me sabe ao mesmo, com os "se's" inevitáveis a latejar. Aos poucos transformam-se em máquinas de fazer dinheiro, as pessoas. Seja como for, hoje é mau dia para avançar. Má hora. Deu o que tinha a dar por hoje - e não foi mau de todo. Talvez precise de ir mesmo a Lisboa, ainda que ache que não, que ache que não era preciso ser já. Mais à frente vou ter mais saudades e menos oportunidades. Vai correr bem. Só tenho de me focar. Uma coisa de cada vez e, aos poucos, a água corre nos canos certos. A ver se não me engano na montagem da canalização.…

Óscares 2013

Imagem
E porque este ano tive tempo para ver alguns dos filmes nomeados antes da cerimónia, ei-los por ordem de preferência:
1. Django Unchained IMDb: 8,6
2. The Sessions IMDb: 7,3
3. The Impossible IMDb: 7,6
4. Silver Linings Playbook IMDb: 8,0

Entretanto, era para ter visto mais dois mas o wareztuga resolveu não colaborar no fim-de-semana em que eu tinha oportunidade para isso. Se o conseguir ver antes da cerimónia, acrescento aqui (duvido).
Nas curtas, vi o Paperman (uma ternura) e Maggie Simpson in the Longest Daycare (nada por aí além).

Ge-ni-al!

Facturas em nome de Passos Coelho entopem Finanças(link) Palmas para quem se lembrou disto. A sério.
O povo é quem mais asfixia(link) Um aplauso também aos grandes Bruno Nogueira e João Quadros. Vergonha na cara é expressão que não atinge o Governo. Mas devia.

Sou só eu... #1

Imagem
Que acho mesmo chato lavar alface? Empregada da Carolina Patrocínio, vem-me cá lavar a alface folha a folha, sff!

Lago di Como

Imagem
Província: Como | Região: Lombardia | País: Itália. A cidade do Como, o lago e uma tarde de Inverno sem sol.

O lago é gigantesco, é o terceiro maior de Itália (146 Km quadrados) e estende-se ao longo de várias cidades - esta é a visão do Como (a cidade com mais população na zona). É, também, um dos lagos mais profundos da Europa (aproximadamente 410 metros). Tem a forma de Y (ver esta imagem) e é rodeado por montanhas, serras e vales. A vista é lindíssima e não é à toa que celebridades como George Clooney escolheram as suas margens para comprar mansões.

A cidade é bonita e as casas, coloridas, amontoam-se na paisagem. O ambiente é calmo, faz-se tudo super bem a pé e, com sol, deve ser ainda melhor. Ao que parece há vários pratos típicos, mas como só estivemos por lá uma tarde não chegámos a provar.



Fomos até lá de comboio (a partir de Milão - Estação Porta Garibaldi), a viagem demora cerca de uma hora (talvez menos uns minutos) e, no regional, custa 9,10€.

Olá,

Eu sou a Joana e acabei de responder a cinco anúncios de trabalho na minha área. Continuo a fazê-lo e eu sei, não me leva a lado nenhum. Sugestões de como ultrapassar esta dependência do Carga de Trabalhos e do Netempregos?
Não, não endoideci. Parece descabido mas já vi gente com menos pressão em cima a precisar de terapia... Aprovam? Os Recém-licenciados-sem-trabalho Anónimos? Vamos a isso! Oportunidade de emprego para alguns psicólogos e claro, para mim, que ia ser a gestora do projecto (nem reclamem, ter ideias geniais também cansa...*).
* Ou esta sou só eu a delirar e a dar mais razão a este post!

Embaraço - definição:

Chegou aos ouvidos da minha mãe que uma pessoa da nossa família tinha chorado a ler isto. Como é óbvio, fez questão de querer ler também. Agora imaginem a minha cara de cu...

Entretanto respirei fundo, ignorei as desculpas que se estavam a formar no meu cérebro para não lhe mostrar nada, pensei algo semelhante à imagem a baixo, abri o link e fugi do quarto.

Liebster Award

Confesso que não sou muito dada a estas coisas mas o apelo foi feito de forma tão simpática (ver aqui) que não pude deixar de responder. Pelo que percebo disto, o blogger desafiado deve indicar onze factos sobre si e responder às onze questões colocadas pelo blogger desafiador. Aqui ficam os factos (sem qualquer ordem de importância):
1. Já usei cábulas.
2. Até hoje morei em 8 casas.
3. Tenho fortes problemas de memória.
4. Joguei futsal 5 anos. Nos 3 seguintes dancei.
5. Acho a Luciana Abreu uma azeiteira, coitada.
6. Nunca consegui atingir 50 Kg e, por isso, nunca pude dar sangue.
7. Adapto-me às situações com uma facilidade e velocidade espantosas, até para mim própria.
8. Os gelados são a melhor coisa do mundo, seguidos do chocolate e de outras mil iguarias (- aqui está uma dica de como amansar a fera...).
9. Não consigo escolher filmes, músicas, livros, lugares, favoritos. A variedade é tanta e a memória é tão pouca que é simplesmente impossível fazer essas escalas.
10. Os meus …

Italia, ti voglio bene

.    Itália faz-se tão bem de comboio que me senti desassossegada pela proximidade a tantas cidades e só poder visitar três. Claro que preferi aproveitar três do que picar o ponto em várias e não ter tempo para as conhecer, mas fica-se sempre com vontade de cometer uma loucura, esquecer o voo de regresso e ingressar numa verdadeira trip. Mantive a sanidade e vivi o que foi possível - tanto, que não sei por onde começar.    Nos próximos episódios podem contar com detalhes de Milão, Verona e Veneza, uma visita ao Lago do Como, apontamentos gastronómicos e comentários ao estilo de vida italiano. Ordem ou forma não faço ideia, mas qualquer coisa há-de sair: apaixonei-me e isso tem de ficar registado.    Foi de mais, quero ainda mais e, mal possa, pego na mochila para percorrer a bota de uma ponta à outra.

Se a minha avó tivesse um blog sobre comida...

... os posts dos últimos dias seriam assim:
13-02-2013, 20h00
   Hoje foi um dia de muitas emoções à mesa. Graças a Deus, a minha neta e a minha bisneta tiveram a ideia de me oferecer Cerelac e eu fiquei deliciada! Desconfio que se comesse mais vezes não tinha qualquer problema na boca e nos dentes, portanto vou adicionar este elemento à minha dieta.    Mas bom, dizia eu que tinha vivido muitas emoções e não foram só felizes, como o exemplo acima. É que, ao almoço, assisti a um grande momento de heresia, protagonizado pelos meus dois netos mais novos. Falo-vos dos bifes de frango que ingeriram, com toda a naturalidade, em plena quarta-feira de cinzas. Dá para acreditar, comer carne em dia de sacrifícios?! Peguei imediatamente no terço e rezei por eles.    Para animar, ataquei nos chocolates que tenho escondidos no quarto e, ao lanche, nada de novo: a habitual gelatina. Ao jantar tivemos peixe no forno e sempre deu para os garotos remediarem um bocadinho o pecado. Que Deus os ajude!
14-…

Hoje é Dia Mundial da Rádio...

... e se me ponho a pensar muito no assunto desato num pranto. Até de acordar às sete da manhã e passar duas horas em transportes tenho saudades: uma chatice que passava assim que entrava no estúdio e punha os phones nos ouvidos. E era abrir o guião, o Facebook, os sites de notícias, o e-mail e os microfones para deixar a magia acontecer - que a rádio é mágica de uma ponta à outra e eu não conheço ninguém que tenha experimentado e não tenha gostado.    Foram largos meses de amor. Ficamos por aqui, que não quero aceitar que acabou (não acabou, um dia ainda vais voltar a ser a minha casa, rádio).

É impressão minha...

... ou o nosso Carnaval foi fraquinho?
   Não se vê nada na rua, ontem à noite o bar que habitualmente costuma estar a abarrotar por estes dias estava apenas composto e os disfarces que vi eram bastante básicos e mostravam que ninguém tinha perdido mais do que uma hora a concretizá-los (tirando duas ou três ideias mais elaboradas e engraçadas).    Eu a gozar com o palhaço ou os fantasmas, mas a coisa não foi muito além disso: eram os das obras, eram os doentes, eram os polícias, os presidiários, as minnies, homens vestidos de mulher e vice-versa, os padres... mais do mesmo, portanto - nada de grave, que o Carnaval é para inventarmos como quisermos, mas ao contrário de outros anos, não exclamei nenhum "aaah, brutal!!". Fez-se a festa como se pôde, quem pôde, ou quem quis. E não digam que estou a ser ingrata porque estive em Veneza e agora nem aprecio nada cá, porque não é verdade. Foi mesmo fraco este ano, porcaria de conjuntura que nos rouba a vontade e a animação.

Carnevale di Venezia

Imagem
Vinha com uma certa pica para foliar em terras lusas mas cortaram-me as pernas. Não sendo feriado amanhã, a maior parte das pessoas não pode sair até tarde como de costume e a motivação esvai-se. Com esta informação visualizei um sofá e uma mantinha, que a bem dizer já tive Carnaval que chegue (e em muito bom!), mas a malta não dispensa um cafezinho e pode ser que à última hora alguém saque de umas maquilhagens para nos pintar de palhaços ou de uns lençóis para irmos de fantasmas. Nunca se sabe, mas se não houver mais carnavalices não fico insatisfeita - e acho que conseguem perceber porquê:





Directamente de Itália...

Imagem
... Bom Carnaval a todos! Espero ainda ir a tempo do português :) P.S.: Não faço ideia do resultado do post, nunca tinha experimentado esta aplicação. *

Itália

La vita è bella, pizza, Veneza, gelados, Papa, moda, Leonardo da Vinci, pasta, Pavarotti, bota de cano e salto alto, Miguel Ângelo, lasanha, Coliseu, verde-branco-vermelho, Vaticano, lambrusco, Império Romano, rapazes engatatões, Berlusconi, Andrea Bocelli e Eros Ramazzotti. De repente é isto que me vem à cabeça mas fazemos o teste daqui a uma semana e certamente será muito mais. Na minha cabeça já só ecoa isto*. Arrivederci!



*atenção Pastora, pode não fazer o teu género!

Always watching you

Imagem
E o que eu gosto de estar num sítio, ouvir uma música que me chama a atenção e conseguir deter uma frase que me permita chegar a casa e encontrá-la?

   Não sei se é Itália a chamar por mim, mas esta sussurrou-me ao ouvido como nenhuma outra conseguiu, nos cerca de vinte minutos que passei na sala de espera da oftalmologista. O cantor chama-se Peter Cincotti, é americano descendente de italianos, não o conhecia e tudo o que escrevi sobre ele foi lido na Wikipédia. Não escutei mais nenhuma música mas desta gostei bastante. A melodia pôs-me logo bem disposta, apetece cantar desde o primeiro momento e a combinação entre a voz e os instrumentos encaixa na perfeição. Ouçam e digam de vossa justiça.

Cheguei!

Parece que passou por aqui um tufão. Não se entra no meu quarto 'novo', a cozinha está cheia de vestígios meus (malas, sacos, caixas) e quanto mais olho para isto, mais vontade de fugir a correr tenho. No mínimo, trabalho para três meses - lá desempregada desocupada, não sou.

Prós da mudança:
- Aquecimento;
- Meo;
- Comida pronta;

Contras:
- Mexem todos nas minhas coisas sem me avisar;
- Não tenho passe e tenho de gastar um balúrdio em transportes;