Dia Mundial da Rádio

Há muitas histórias boas para contar mas marcou-me especialmente aquela noite em que cheguei a casa destroçada, por obra de infortúnios da vida, escrevi o programa, mal consegui comer e, mais tarde, mal preguei olho. Marcou-me essa noite e a indisposição com que me levantei na madrugada seguinte porque o que estava a sentir era fruto de um marco muito pior. Sei exactamente os passos que dei desde o pequeno-almoço ao autocarro e, mais tarde, no comboio. Sei exactamente porque tudo o que fiz, nessa manhã até chegar à rádio, foi extremamente doloroso. Aquilo que normalmente eram birras matinais - levantar-me antes das oito sempre foi um suplício - era, naquele dia, o resultado de mim em piloto automático. Estava em choque com o que tinha acontecido na noite antes, não sabia como o digerir e, no entanto, a vida continuava e eu tinha de responder às minhas responsabilidades, como se elas valessem alguma coisa face ao que havia acontecido. Fui para a rádio. Entrei no estúdio e fizemos um dos melhores programas de sempre. Piadas, a nossa primeira música à moda do Palmeirim, a reacção divertida de quem nos ouvia, um programa daqueles que nos enche de orgulho. Sem enganos, fluido, duas horas em directo, os três numa sintonia brutal. Ninguém em estúdio percebeu que o coração me estava a saltar pela boca e hoje percebo porquê: os fantasmas tinham ficado na rua. Obrigada rádio, nada como tu me faz sentir tanto em casa (mesmo quando o meu papel é apenas o de ouvinte).

Comentários

  1. ainda ontem dizia a uma amiga minha que sentia a falta de ouvir rádio de manhã, porque te dá aquela ideia de que o mundo acordou e se movimenta, portanto tens de te movimentar e fazer algo também. para mim isto é importante, porque como tenho rotinas e hábitos todos trocados, faz-me falta esse marcador do tempo.

    ResponderEliminar
  2. Um dia bem mais importante que o dia de hoje, aliás.

    ResponderEliminar
  3. Eu nao ouço muito rádio, tanto por não andar de carro como por não ouvir no trabalho. Mas verdade seja dita que uma boa musica manda muitos fantasmas embora.

    ResponderEliminar
  4. Na minha aparelhagem está sempre sintonizada na radio oxigénio ou antena 3 desde há muitos anos...

    ResponderEliminar
  5. Agora não percebi. Já trabalhaste em rádio? Ou ouviste essa história e estás aqui a contá-la?
    Ouço rádio principalmente no carro. Aliás, de manhã, são as manhãs da Comercial que me impedem de adormecer. ;)
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. E é tão bom quando há alguma coisa que mesmo por momentos nos faça não pensar naquilo que nos destroça =)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  7. Rádio Comercial todos os dias pela manhã quando ando de carro :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!

Sobre a épica ida ao Porto