LÁPIS

 Irrita-me que, numa altura em que devíamos estar assim:
























Estejamos antes assim:
(afastados e de pontas afiadas, para todas as direcções)

Perdoem-me a analogia, mas não encontrei melhor. Somos todos diferentes, cada um com a nossa cor, com a nossa forma de ver e pintar o mundo, com a nossa marca definida. Todos fazemos falta, seja para pintar o céu, seja para pintar o sol, seja para pintar uma tela em branco. Somos todos diferentes, mas não são raras as vezes em que podemos agrupar-nos para dar origem a outra cor/pensamento. Também não são raras as vezes em que limamos ideias e atenuamos/puxamos a cor de alguém.

No fim de contas? No fim de contas somos todos diferentes, mas vivemos na mesma caixa. Quem quer pintar, precisa de nós todos. De nós todos juntos.

Agora por favor, vamos agir como caixa de lápis que somos e pintar uma das melhores obras de arte que este país já viu.

Com amor,
a cor amarela.

(pronto, já vai haver guerra porque escolhi a cor primeiro! :p)

Comentários

  1. Pois vai! Eu sempre gostei mais de pintar com o amarelo. Nenhum desenho era giro se não levasse amarelo!
    Assumindo-me, sendo assim, como o verde claro, concordo e vamos a isso!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!