Afinal, sei cozinhar

   Uma vez, a minha mãe ensinou-me a fazer arroz e eu não quis aprender mais nada: era o suficiente para almoçar quando tinha tarde livre (arroz branco com carne do dia anterior ou arroz com atum e maionese... fácil). Já me tinha ensinado, ainda mais cedo, a estrelar ovos, mas as aulas não foram além disso. Tentou por diversas vezes introduzir-me noutras iguarias mas, para sua grande tristeza, eu nunca deixei (estando, a seu ver, a preparar-me para ser a vergonha da família, aquela em que todas as mulheres cozinham de forma exímia). Cheguei a ponderar ouvi-la, mas não, não tinha qualquer apetite (e aptidão, julgava eu) para pegar nos tachos e panelas, pelo que me esquivava sempre - até ponto cruz ela me conseguiu ensinar e cozinhar, nada!
   Como sou gulosa, tive vontade de aprender a fazer crepes e, mais tarde, aventurei-me no bolo de iogurte. Feliz com o resultado, fiquei-me por aí. Ainda tentei pudim - que nunca correu na perfeição - e gelatina, que é tão fácil que é impossível sair mal. De modo que, aos 18 anos, quando fui morar sozinha, sabia fazer o essencial para não morrer à fome: esparguete e arroz, em branco; bifes; saladas; batatas cozidas; e bolos simples.

   Sinceramente, acho que só percebi que existiam refogados há uns dois anos. Não sei precisar em que momento deixei a culinária entrar na minha vida, mas há uns tempos apercebi-me que, se calhar, até sei cozinhar, ao contrário do que a minha família insistentemente apregoa (e se lhes mostrasse estes pratos, poriam as mãos no fogo em como não tinha sido eu). Sim, sei cozinhar, apenas não gosto - ou não morro de amores, porque ultimamente nem me importo assim tanto. 




   Razões para esta mudança? Não sei, mas provavelmente grande parte da culpa é de alguém com quem me cruzei e que, para além de adorar comer (tal como eu) tem uma paixão tão cativante a cozinhar, que é impossível não ser contagiada. Alguém que a esta hora está desolado, por não ter provado o meu arroz de marisco :P

Fotografias via telemóvel
 

Comentários

  1. Catarina d'Oliveira21 de maio de 2012 às 16:49

    eu sei fazer ovos mexidos.... e sandes.

    mas tenho muito orgulho em ti, que aprendeste que os refogados existem <3

    ResponderEliminar
  2. eu ainda n provei :P tens que cozinhar para mim :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!

Sobre a épica ida ao Porto