#felicidade

Regressei a transbordar de alegria, ajudei turistas atarantados com a greve do metro, conversei com uma senhora idosa no pingo doce, troquei bitaites sobre politica com o taxista.

Fui com a minha mae e a minha tia a praia, fiz o nosso jogging a beira mar, li a visao, resolvi um sudoku, desfiz as malas, entreguei os souvenirs/recuerdos/ regalos, recebi os miminhos das minhas garotas, pus o iman no frigorifico, comi sopa (ja estava a ressacar), calcei uns saltos, fui pra balada, desfiz um mal entendido, ri como italiana que fui noutra vida (sorrisi gratis), dancei e cai na cama.

Bem sei que este texto soa a piroseira, mas sou muito grata por tudo isto: pela sorte infinita de viver assim, por voltar sempre com o coracao mais cheio e por nao viver atrelada a merdas que me exijam conter - sinto-me genuinamente feliz, como se estivesse constatemente a abarrotar de pizza, gelatto e spritz.

O mundo e lindo, Italia e linda e eu so posso estar eternamente agradecida por poder ter consciencia de tudo isto.

Comentários

  1. E a inveja dos leitores? É linda? :P

    ResponderEliminar
  2. é tão bom quando nos sintomas assim...

    bj doce

    ResponderEliminar
  3. Acabo, finalmente, de publicar sobre Roma. Venho aqui e vejo que, definitivamente, estivemos na mesma viagem. <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi tão lindinho :') e adoro que uses a palavra "finalmente" quando passou uma semana (eu ainda nem publiquei sobre Paris, quanto mais :().

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!

Sobre a épica ida ao Porto