Sábado


Escrever na cama. Não pensar senão no sumo que vou beber quando me levantar. Deixar que paire a ideia de ir correr caso abra os estores e não esteja a chover. Deixar que paire a ideia de arrumar umas coisas. Não deixar que nenhuma destas e das outras que passam levemente se tornem pesadas, obrigações, decisões.
Estar por minha conta e querer continuar nesse prazer. Abrir possibilidades sem que isso signifique traçar um rumo. Preocupar-me única e exclusivamente com o lugar onde vamos lanchar logo à tarde. Perder-me no vento porque é sábado.

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!