Ponto da situação #3

   O meu desejo de Dezembro era que chegasse Janeiro, para ter finalmente algum tempo livre. Janeiro chegou através de uma boa passagem de ano, onde libertei de tal forma a mente que tenho de fazer muitos esforços para me lembrar bem da noite - que foi boa, tal como o dia seguinte.
   Dia 2 voltei à carga e parei hoje, para dormir. Tempo livre? Acho que na semana que passou o meu desejo era apenas tempo para me esticar na cama. É um azar? Uma tristeza da vida? Não me tem parecido assim. Trabalhei imenso para a rádio, a minha parte do jornal ficou feita muito cedo, fiz entrevistas, monitorizei informação, fui a reuniões, fiz negócio. Correu bem. Respostas positivas daqui e dali e consciência tranquila, que tranquiliza e revitaliza a mente cansada, alimentada apenas por dois cafés (e muita, muita euforia).
   
   De resto, tem estado sol e isso provavelmente ajuda. Ontem trabalhei o dia todo na praia e isso claramente ajuda. O pintas do meu namorado anda todo fofinho e isso, é o que se quer quando estou cansada. A base genética continua sem me desiludir e as pessoas, grande sorte, também não. Tudo cozinhado, dá felicidade e satisfação, orgulho em quem tenho comigo e vontade de não parar.

   Ainda bem que trabalho no que gosto e por favor, não quero ver gente negativa, que tenho os astros demasiado bem alinhados para agoiros. Ah e não, não ando aqui a cantar de galo porque ganho muita bem (nem ganho sequer) ou nasci com o cu virado para a lua* - virei-o sozinha!


*seja lá o que isto signifique.

Comentários

  1. Nunca tive dúvidas que chegasses aqui. Agora é continuar! <3

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!

Sobre a épica ida ao Porto