Sono, sono, sono

   Sono, muito sono e cansaço. É ver um sofá e pular para lá, lugar onde a produtividade é 70% menor (no meu caso), mas o corpo está bem mais quentinho. Começa a inércia. A moleza. Dou por mim a jogar coisas no Facebook, para ter a sensação de que o meu dia não passa sem me dar um bocadinho de tempo livre, mas dos jogos ao bocejar é um instante.
   É fazer noitadas, depois, para compensar os momentos de moleza que na minha cabeça foram escassos minutos e no mundo real foram 2 horas. Noitadas que significam 4 horas na cama por dia. 4 horas na cama por dia que significam menos vontade e ritmo para fazer o que há para fazer. Mais lentidão no trabalho, menos (que já era pouco) tempo livre. Chiça. Vou mas é para a cama. Ah, não... ainda faltam uns mails, uma notícia, preparar 2 entrevistas, editar outras 3. Ok, coisa para ocupar dois dias. Vou para a cama, só mais um e-mail para não me sentir culpada.

(ah, e o esquema deste blogue está oficialmente arruinado. sem temas, sem posts identificativos, sem ligações, azarecos, não tenho tempo para minhoquices, sempre que me apetecer mandar um bitaite).

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!