1 ano de Lúpus

E o melhor, nisto tudo, é que foi um ano incrível. Desafiante, muitas vezes cansativo, mas brutal. Se teria sido melhor sem Lúpus? É uma incógnita na qual penso muito pouco. Teria sido diferente, obviamente. Teria tido mais energia em alguns momentos, menos receio noutros. Mas teria canalizado tão bem a energia restante? Teria crescido e evoluído no mesmo sentido?

Não sei, nunca saberei e, honestamente, não penso muito nisso: foram estas as cartas que me calharam, é com elas que jogo. 

[Há um ano, por esta hora, estava a coçar-me numa cama de hospital. Entretanto, fui ler os posts que escrevi durante o internamento e até bateu a saudade - Diário da Doente #1, #2, #3 e #4. Pronto, se calhar passava a parte das colegas de quarto a berrar, da comichão e das doses industriais de droga, mas que foi uma experiência única, foi.] 

Comentários

  1. Parece que estás a aceitar bem as circunstâncias... estás de parabéns pela tua força :)

    ResponderEliminar
  2. Ainda bem que, apesar das adversidades, conseguiste ter um ano que te satisfez ;) que os próximos sejam iguais ou melhores!

    ResponderEliminar
  3. Embora não tenha a tua doença, tive uma tia muito próxima que a teve. Conheço bem o que ela passou à conta disso e também à conta dos efeitos secundários da medicação. Doenças auto-imunes são sempre lixadas, portanto força aí miuda ;)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!