das entrevistas de emprego #1

   Uma pessoa estuda a empresa para a qual se candidatou, relê e imprime o CV, prepara o trajecto que tem de fazer no Google Maps (com cálculo ao minuto das várias sugestões nos diferentes meios de transporte, fotografias do local, etc.), atrofia para escolher a roupa, queima-se a tirar o almoço do forno (ao ver que já está a ficar em cima da hora), se for preciso dorme mal...
... para chegar lá e, em 8 minutos, ser "avaliada".

   Com perguntas tão estranhas como "onde se vê daqui a dez anos?" ou "fale-me de si", qualquer preparação, por mais exemplar que seja, se revela desnecessária - tudo bem, posso tentar perceber o interesse destas questões mas
       a) acabei de dizer o meu nome, sei que devo falar do meu curso e do que me levou ali, mas o "fale-me de si" é muito vago e ou sou sucinta e deixo mil coisas por dizer, ou fico ali a debitar informação e a sentir-me idiota;
       b) se imaginassem o que passam os jovens à procura de trabalho não perguntariam como nos vemos daqui a 10 anos, porque nem nos conseguimos projectar no próximo mês.

Comentários

  1. « b) se imaginassem o que passam os jovens à procura de trabalho não perguntariam como nos vemos daqui a 10 anos, porque nem nos conseguimos projectar no próximo mês.»

    em cheio. mais nada a dizer.

    ResponderEliminar
  2. São perguntas completamente normais :) Óptimo é teres ido a uma entrevista, espero que tenha corrido bem! Estou a fazer figas <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei que são normais, mas são tão vagas que é impossível não sairmos de lá a pensar: "será que ficou a achar que sou uma anormal?". Obrigada ;)

      Eliminar
  3. Já eu estive perante não um entrevistador, mas todo um júri, que se fartou de fazer perguntas, inclusive sobre a forma como decidi organizar o meu CV. -.-'

    E sim, estivessem eles no nosso lugar, que no máximo perguntavam o que pensámos fazer para o jantar desse dia.

    ResponderEliminar
  4. entrevistas ainda não estão no meu horizonte, só daqui a um ano. mas eu sou tão awkward quando confrontada com essas questões que boa impressão não devo fazer

    ResponderEliminar
  5. Tudo tem uma explicação e essas perguntas também têm. Ok, estou a puxar pelo que ambiciono fazer. Mas não são tão irreais ou ridículas .. No entanto, também concordo contigo, sobre o que nos passam.. pois quase que se perde a motivação..
    Tenho saudades tuas. De falar contigo :)
    Espero que esteja tudo a correr bem. Muita força nisso! Porque eu não dúvido do que és capaz e do que vais conseguir :) beijinho

    ResponderEliminar
  6. As coisas acontecem MESMO quando menos se está à espera, quando essas perguntas deixam de se tornar parvas e passam a fazer o sentido, quando já as respondemos com uma perna às costas. Na minha primeira entrevista respondi que em 10 anos me via à frente da minha própria revista. Fui contratada, e uns meses mais tarde a diretora mostrou-me o papel em que fez as anotações ao longo da entrevista. À frente dessa minha resposta estava o comentário "demasiado sonhadora. ambiciosa". Não foi um ponto a meu favor, para ela, mas não fez com que não tivesse gostado de mim, em geral. É sobretudo uma questão de empatia e isso, infelizmente, nem sempre podemos controlar!

    ResponderEliminar
  7. "Daqui a dez anos vejo-me a não ter que passar mais por isto!!"

    Tanta preparação, expectativas, energia gasta para uma avaliação tão breve... Muitas vezes já com pessoas escolhidas para o cargo..

    ResponderEliminar
  8. Gostei tanto da alínea b)... Tal e qual! :D

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!