Pilar Del Río

Viveu ao lado de um génio. Acredito que não tenha sido escolhida para esse papel por acaso e, quanto mais conheço dela, mais convencida fico - atrás de um grande homem há sempre uma grande mulher, não é assim? Pilar Del Río: jornalista, escritora, tradutora, determinada, activa e, sobretudo, apaixonada pela vida e por Saramago, com quem casou em 1988 até que a morte os separou.

A separação foi estritamente física: Pilar é hoje presidente da Fundação José Saramago e leva, todos os dias, o legado do escritor mais além. É na qualidade de viúva do Nóbel português da Literatura que é reconhecida e entrevistada mas isso não a diminui: o seu trabalho passa, exactamente, por expandir a obra do autor e não pretende ser conhecida para além disso. Não esquece a promoção dos valores cívicos e tem uma forma de encarar a vida com a qual me identifico bastante.

"Que o que cabe a cada um, não fiquemos sem o fazer. O sentido da vida é viver activamente, conscientemente. E tomar umas tequilas, e bailar, e gozar, e ter amigos... mas tudo com consciência. Porque com consciência desfruta-se mais, mesmo quando se faz amor ou quando se bebe um copo." - Pilar Del Río, in Revista Visão (Nº1069) .

Comentários

  1. Gostei muito do filme do Saramago, muito graças a ela. :)

    ResponderEliminar
  2. Nunca suportei ler os livros do Saramago. Ou melhor dizendo, suportei porque tinha de ser, mas aquela pontuação dá-me cabo do juízo...

    E certo dia li que ele tinha dito que Portugal devia pertencer a Espanha. E assim se perde o respeito por uma pessoa que teoricamente o merece...

    ResponderEliminar
  3. A senhora às vezes acerta, gostei bastante do documentário José e Pilar, ela foi uma agradável surpresa :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!