Das pessoas indesejáveis

Se este blog fosse anónimo e eu pudesse escrever sem qualquer tipo de filtro, neste momento estaria a desabafar o quão farta estou de determinada pessoa. Sou do tipo que dá o benefício da dúvida, dá um ou dois descontos, tenta imaginar uma série de motivos válidos para algumas atitudes, mas não tenho uma paciência de elasticidade infinita. Chega o momento em que atinjo o meu limite e cada gesto me tira do sério. Depois respiro fundo, relembro-me que determinada pessoa não merece que perca a postura e ignoro.

Entre o momento em que começo a fervilhar e o minuto seguinte em que ignoro a situação, passam-me pela cabeça milhares de desaforos. Algumas pessoas próximas já os ouviram e este blog era o ideal quando estou no espaço onde tenho simultaneamente de conviver com determinada pessoa intragável e ser politicamente correcta. Era o ideal para escrever em CAPS LOCK que pessoa X é uma anormal e me apetece dar-lhe estalos para que acorde para a vida (era o ideal se não fosse público e se não houvesse a possibilidade de ser lido por muita gente conhecida, inclusive a pessoa X).

Comentários

  1. Imagino que a pessoa X irá ler isto e irá perceber que é sobre ela ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É pouco provável que leia, mas não posso excluir a hipótese.

      Eliminar
  2. Gosto tanto do meu "anonimato" :P Se bem que se quiser escrever sobre uma pessoa X que só por acaso sejas tu, já fui :P

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!

Sobre a épica ida ao Porto