Nem tudo é um mar de rosas

Mas quase. Basta querermos. Uma questão de postura. E bem sei que não podemos controlar tudo, que nem tudo está nas nossas mãos. Bem sei que haverão sempre dias que custarão mais a passar que outros. Pessoas com as quais temos, inevitavelmente, de conviver. Bem sei que a rotina é uma seca, me adormece, me rouba a criatividade e a piada, mas também sei que sou a personagem principal no combate ao que me atormenta. Tenho a faca na mão, há que desencantar o queijo.

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!

Sobre a épica ida ao Porto