Decisões

Três dias para decidir se queria ir à Turquia. Se pagava a taxa e embarcava numa aventura com desconhecidos de proveniência portuguesa, italiana, romena e turca. Soava tudo bem excepto a condição de pagar muito mais do que a taxa de inscrição caso chegasse à altura e não pudesse ir, fosse qual fosse o motivo.

Como era só em Setembro e eu não faço ideia do que se vai passar até lá, optei por jogar pelo seguro. Tive pena, queria muito ir, mas três dias são muito pouco para se decidir um desembolso assim. Por muito bom que fosse, há que admitir que era mais um capricho ou um miminho do que outra coisa qualquer. E como a vida não está para mimos...

Comentários

  1. Outras oportunidades hão-de surgir. :) Era realmente muito arriscado :)

    ResponderEliminar
  2. Decisão dificil:s Haverão mais oportunidades certamente!:)

    ResponderEliminar
  3. Não está para mimos, mas devia estar.
    A vida não pode voltar a ser aquela tristeza de quando eu cresci, que nem havia dinheiro nem sítios onde ir.
    Um país de gente triste, não passa da cepa torta. :/

    ResponderEliminar
  4. essas gaitas são lixadas! mas eu digo sempre que sim, e até agora não me arrependi :)

    ResponderEliminar
  5. Oh, há decisões que custam mesmo a tomar... Pode ser que no futuro apareçam novas oportunidades desse género e que as possas aceitar sem hesitar :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!

Sobre a épica ida ao Porto