Verona

Província: Verona | Região: Veneto | País: Itália

Um título sem margem para surpresas num texto sobre a província italiana que mais surpresas nos trouxe. Descrevi-a como "a cidade de Romeu e Julieta" assinalando-a no mapa como passagem obrigatória e longe de imaginar o quão redutora estava a ser. Baseei-me em sites consultados à pressa mas nada que cinco minutos no terreno não tenham corrigido.

Milano Centrale - Milano, Italia - Fevereiro 2013

Como não tivemos tempo de planear a viagem (vá, planeámos parte  dela no avião...) fomos aproveitando as horas de comboio entre cidades para o fazer. Nessas horas também dormíamos e foi algures aí que nos pareceu sensato que um dia em Verona seria suficiente para ver tudo (hum hum), encontrar alojamento bom e barato (só demorámos duas horitas) e preparar a ida para Veneza (o que não aconteceu).

O tempo não chegou para tudo mas, ali, todos os minutos contam. Sair à rua com vontade de andar é o único requisito para uma estadia de topo: se houver tempo, podemos dar-nos ao luxo de absorver calmamente cada esquina; se não houver (o nosso caso), é passar no posto de turismo e, a partir daí, percorrer o máximo de lugares possível num contra-relógio sôfrego, mas sempre delicioso. 

Vista da Ponte Navi - Verona, Italia - Fevereiro 2013



A história e a arquitectura fundem-se à natureza e originam pormenores apaixonantes. O ambiente estimula-nos os sentidos e é impossível não nos sentirmos sortudos. São muitas sensações boas juntas e as paragens obrigatórias multiplicam-se.

Piazza Bra: a praça mais larga da província e literalmente rodeada de must sees. De um lado, a oeste, vemos parte das imponentes muralhas da cidade (em italiano Mura Comunali), que limitam o centro histórico de Verona (não há informação certa quanto à idade das muralhas mas estas encontram-se documentadas pelo menos desde o século XII). Desse lado, está ainda o Palazzo della Gran Guardia (Palácio da Grande Guarda).

A sul temos outro palácio, o Palazzo Barbieri e, a norte, o Liston - a zona de excelência para passear em Verona, com óptimos restaurantes (dizem, não provámos) e que termina na Via Mazzini, a rua mais frequentada e elegante da cidade.

Piazza Bra, com vista para parte das muralhas da cidade - Verona, Italia - Fevereiro 2013
Liston (sim, é um passeio de apenas alguns metros), à esquerda os restaurantes e à direita a Arena.
Verona, Italia - Fevereiro 2013
A fotografia anterior mostra-nos o que podemos encontrar a Este da Piazza Bra: a Arena de Verona, construída originalmente para ser um anfiteatro há cerca de 2000 anos atrás. No meio da praça, há ainda um pequeno jardim, uma fonte e uma estátua do primeiro rei de Itália.

Parte da Arena e, à esquerda, aquele aglomerado de pessoas conflui para a Via Mazzini.
Verona, Italia - Fevereiro 2013




A Via Mazzini (a rua das lojas) termina na Via Cappello, rua famosa pelo seu número 23, a Casa di Giulietta, uma das maiores atracções turísticas da cidade. Diz-se que esta casa poderá ter pertencido à família de Julieta e, por isso, foi-lhe adicionada a famosa varanda onde Shakespeare pôs o casal apaixonado a fazer juras de amor.

É pouco provável que os protagonistas deste drama tenham realmente existido mas a história continua a inspirar casais: eternizam-se promessas de amor em cadeados e as paredes da casa enchem-se, todos os anos, de milhões de mensagens de amor escritas nas mais diversas línguas.

Casa di Giulietta - Verona, Italia - Fevereiro de 2013



Piazza delle Erbe: outra das praças mais importantes da cidade, antigo fórum romano e que, actualmente, mantém um pequeno mercado durante o dia. Em seu torno tem alguns edifícios monumentais, a imponente Torre dei Lamberti e alguns bons restaurantes. Pela sua posição central, foi aqui que regressámos para jantar perto das 20h00 (hora em que o frio nos obrigou a desistir de visitar o que quer que fosse).

Antes disso, porém, fomos em direcção à Porta Borsari (outra construção muito antiga), virámos para a Ponte Vittoria e seguimos à beira-rio até à Ponte Garibaldi, altura em que cruzámos umas ruas para ver o Duomo e pouco mais.

Porta Borsari - Verona, Itália - Fevereiro 2013

Castelvecchio, visto da Ponte Vittoria - Verona, Italia - Fevereiro 2013
Ponte Vittoria - Verona, Italia - Fevereiro 2013


Depois do jantar, temi congelar no caminho de regresso ao hostel. Acidentalmente, passámos na Via Leoni e pudemos espantar-nos uma última vez: escavações romanas, a céu aberto, dos primórdios de Verona.

Na manhã seguinte saímos cedo e não nos despedimos. A nossa intenção é voltar o quanto antes.

Comentários

  1. De Itália só conheço mesmo Bergamo, que me abriu o apetite para visitar o resto. Adorei as fotos! :)

    ResponderEliminar
  2. Bem. Obrigada pela viagem que acabei de fazer aqui. :)

    ResponderEliminar
  3. gostei. Adorei Itália, só estive em roma... Esta história dos cadeados deve ser característico, afinal os italianos são uns românticos :D

    ResponderEliminar
  4. Gostava tanto de conhecer Itãlia:')

    http://pintarolada.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. que lindo, Italia, quem me dera um dia ir lá...sigo:)

    ResponderEliminar
  6. Eu estive lá, já há alguns anos. Já não me lembrava que era tão bonita. Acho que quando somos mais novas não apreciamos as mesmas coisas. Preciso de rever a Itália toda. Já passaram muitos anos.

    ResponderEliminar
  7. Ah Itália....que pena não a conhecer melhor! Só fui a Florença e andei 3 dias de queixo caído, completamente apaixonada e Verona pelos vistos não lhe fica atrás :)

    ResponderEliminar
  8. Também gostei bastante de Verona, na altura nem era para lá ter ido, mas tivemos de fugir de Veneza (cheias) e assim conheci uma bonita cidade :D

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Ponto da situação

Porta-Tazos #1 - Viva a nossa camionete!

Sobre a épica ida ao Porto